Site com notícias de Janaúba e do Norte de Minas!

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Moto roubada em Montes Claros é recuperada em Porteirinha

(ASCOM PM) No sábado, por volta das 17 horas, a guarnição da PM ao abordar um motociclista, na cidade de Porteirinha, verificou que o mesmo estava conduzindo o veículo YAMAHA/XTZ 125E, placa HGQ-2355, produto de furto, ocorrido em 15/07/15, na cidade de Montes Claros/MG. Face ao exposto, o condutor foi preso e entregue à delegacia de plantão em Janaúba. A motocicleta foi removida para o pátio de veículos de Porteirinha. Um capacete e um celular que estavam com o autor também foram recolhidos. 

Moto roubada em Janaúba
Conforme relatos da vítima, neste sábado, 01 de agosto, na cidade de Janaúba, ao transitar em uma motocicleta Bros, cor preta, placa HKG-4773, esta foi surpreendida por dois autores que atravessaram na frente do referido veículo e o parou. Um deles era magro e portava uma arma de fogo. O autor que estava sem a arma de fogo apanhou o aparelho celular da bolsa da mulher e, em seguida, os autores evadiram na motocicleta sentido ao bairro Algodões. Diante das informações, foi realizado o rastreamento, sendo localizado o veiculo em uma casa abandonada, na rua Percilio Barbosa. A motocicleta foi removida para o pátio de veículos do Norte de Minas.

Homicídio em Verdelândia
Em Verdelândia, por volta das 20 horas de sábado, a viatura policial foi acionada e informada de que na avenida Ursino Cardoso, próximo ao cemitério, havia uma pessoa vítima de disparo de arma de fogo. Diante da informação, a equipe policial se deslocou para o referido local, onde se deparou com o corpo do senhor Jorge Alves de Souza, caído em decúbito dorsal, já sem sinais vitais e apresentando oito perfurações na região do peitoral, provavelmente resultante de disparos de arma de fogo, tipo polveira. A perícia técnica foi acionada, apreendendo um celular Samsung preto que estava no bolso da vítima. Segundo informações de populares, estes ouviram um estampido semelhante ao disparo de arma de fogo e quando chegaram ao local, viram o homem caído no chão e não perceberam ninguém por perto. Juntamente com a vítima, havia uma bicicleta Monark de sua propriedade. Jorge estava sob o regime de prisão domiciliar.

Greve obriga universidades federais a adiar início das aulas em Minas Gerais

(G1) As aulas em universidades e institutos federais de Minas Gerais foram adiadas por conta da greve dos servidores técnico-administrativos e dos professores. O Sindicato dos Trabalhadores das Instituições Federais de Ensino (Sindifes) informou que a greve começou no dia 28 de maio.
Na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), alunos veteranos de graduação devem enviar, por meio do Sistema Acadêmico (Siga), o requerimento de matrícula de 8 a 12 de agosto. O resultado da primeira fase será divulgado no dia 16.
A segunda fase do processo será realizada nos dias 18 e 19, com o envio do requerimento de inclusão de novas atividades em turmas com vagas.
A terceira fase de matrícula – em atividades de formação livre – será realizada durante a primeira semana de aulas, nos dias 25 e 26, e terá os resultados divulgados no dia 28
O Conselho Universitário anunciou que o segundo semestre letivo de 2015 para os 33.242 estudantes dos 76 cursos de graduação começará no dia 24 de agosto, como previsto no calendário acadêmico.
Já a Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), por meio da Pró-Reitoria de Graduação, informou que, em razão das greves dos professores e dos servidores técnico-administrativos, adiou, por tempo indeterminado, o início das aulas dos cursos presenciais de graduação, previsto para começar nesta segunda.
Segundo a Ufop, a estimativa sobre o número de alunos sem aulas, chega a 12 mil matriculados na graduação presencial, sendo 8 mil no Campus de Ouro Preto, 2,7 mil em Mariana e 1,3 mil no campus de João Monlevade.
A universidade disse ainda que praticamente todos os setores estão parados. Setores que prestam serviços essenciais estão funcionando parcialmente como é o caso do setor onde as matrículas são processadas.
Em relação às matrículas dos calouros selecionados pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), embora tenha havido impactos da greve dos técnico-administrativos, o processo está sendo realizado e continuará até o total preenchimento das vagas disponibilizadas. A verificação da documentação dos alunos ingressantes por politica de ação afirmativa será feita ao final da greve, bem como outros procedimentos. Espera-se a entrada de 1,3 mil calouros
Quanto às matrículas dos veteranos, em virtude da não finalização do lançamento das disciplinas no sistema de controle acadêmico, o processo está prejudicado pela greve. Assim, o processamento destas matrículas, que estava previsto para esta semana, não deverá ser realizado.
As aulas também foram adiadas na maioria dos campi do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG). As atividades foram suspensas, o que deve impactar na retomada das aulas do segundo semestre. Ainda segundo o instituto, por enquanto não é possível estimar a quantidade de alunos afetados.
A Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e do Mucuri (UFVJM) que tem campi nas cidades de Diamantina, Teófilo Otoni, Unaí e Janaúba também adiou o retorno às aulas para 10 de agosto.
Segundo a Pró-Reitoria de Graduação da UFVJM, não há previsão para que as atividades sejam retomadas. O campus de Teófilo Otoni tem 123 professores e 75 servidores técnico-administrativos. Ele oferece 600 vagas em dez cursos de graduação.
Os docentes aderiram à greve nacional em junho. Entre as reivindicações estão melhores condições de trabalho e estrutura das universidades; revisão da política salarial e reajuste salarial.
No Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG), o início das aulas foi remanejado para o dia 10 de agosto. Em um acordo com o Sindifes ficou definido que as matrículas terão início nesta segunda.
O adiamento do começo das aulas afeta as unidades de Belo Horizonte, Curvelo, Divinópolis e Varginha. Nas unidades de Araxá, Contagem, Leopoldina, Nepomuceno e Timóteo as aulas começam normalmente nesta segunda.

Crise financeira vai chegar aos municípios, mas prefeitos do norte-mineiro relutam em fazer o dever de casa

(Por Luís Cláudio Guedes) O presidente da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams) e prefeito de Capitão Enéas, César Emílio Lopes (PT), diz que as prefeituras do Norte de Minas não têm mais como cortar mais gastos para reduzir as despesas por conta da crise financeira que reduz o repasse de recursos para garantir o funcionamento das máquinas públicas.
Na prática, contudo, a crise que assusta meio mundo parece não ter chegado ainda às prefeituras dos municípios norte-mineiros. Pelo menos é o que se pode concluir da falta de iniciativas na direção de fazer o dever de casa e efetivamente reduzir custos. Mesmo com a promessa de tempos difíceis pela frente, as prefeituras – com as exceções de praxe – estão lotadas de servidores contratados. Sem falar das muitas secretarias que para nada servem, a não ser aninhar aliados e outros compadrios.
Os efeitos da crise econômica não devem demorar a bater nas portas das prefeituras. A última projeção do total do FPM para o ano de 2015 é de R$ 85,5 bilhões frente aos R$ 87,4 bilhões previstos no relatório anterior – o que representa R$ 1,8 bilhões a menos em transferências constitucionais aos municípios.
A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) tem recomendado cautela e prudências aos gestores municipais na execução de suas despesas, pois a perspectiva é de queda considerável nos repasses dos próximos meses. Sem disposição para cortar na carne em véspera de ano eleitoral, a prefeitada promete se mobilizar mais uma vez aqui em Brasília neste mês de agosto. Isso depois de fecharem, no plano simbólico, claro, suas prefeituras entre os dias 17 a 21 de agosto, em protesto contra a demora do governo e do Congresso em aprovar medidas de interesse da pauta municipalista. Como diria Edu Lobo, bom cabrito é o que mais berra, onde canta o sabiá.

Produtores rurais protestam em Jaíba e Integrantes do MST fecham BR-135

PRF estima que congestionamento chega
a 10 quilômetros nos dois sentidos
(G1) Duas manifestações estão sendo realizadas em cidades do Norte de Minas Gerais, nesta segunda-feira (3). A BR-135, na altura de Bocaiuva (MG), foi fechada nos dois sentidos por um grupo liderado pelo Movimento dos Sem Terra, que reivindica a posse de quatro fazendas na região. Segundo o MST, em apenas uma delas há 55 famílias. Eles alegam que as propriedades eram improdutivas até a ocupação. A Polícia Rodoviária Federal estima que o congestionamento na via já chega a 10 quilômetros.
A outra manifestação está acontecendo em Jaíba. Produtores agrícolas do Projeto de Irrigação Jaíba (PIJ) se reuniram para protestar contra a cobrança das taxas, que estão encarecendo o uso da água e energia, e contra as condições das estradas, que dificultam o escoamento da produção. Roniel Gomes, que faz parte da organização do movimento, diz que os agricultores querem ainda a modernização do estatuto do PIJ, firmado em 1978.
“Esperamos cerca de 500 pessoas, o governo não olha para o nosso lado, para nós que colocamos o alimento na mesa dos brasileiros e que abastecemos este país”, diz Roniel Gomes.
O Projeto Jaíba começou a ser implantado na década de 1950 e está localizado entre os rios Verde Grande e São Francisco. A área inicial era de 5.680 hectares, em Mocambinho. Nos anos de 1970, o Governo Federal fez um empréstimo com o Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD), para a execução das obras de infra-estrutura coletiva e de irrigação. Já na década de 1980, as primeiras famílias foram assentadas. E na década de 1990, um novo financiamento é feito por Minas Gerais junto a outra instituição financeira estrangeira.
Entre as décadas de 1980 e 1990 surge o Distrito de irrigação Jaíba, responsável por administrar o projeto. Atualmente o perímetro de irrigação Jaíba está localizado nos municípios mineiros de Jaíba, Matias Cardoso e Verdelândia. O destaque da produção são as frutas, principalmente limão, mamão, banana e manga. São produzidos também grãos e hortaliças. Alguns produtos são exportados para outros países.

Produtores rurais protestam em Jaíba

Janaúba: Devastação agrava a falta de água no Norte de Minas Gerais

Ambientalista Eduardo Gomes mostra pinturas rupestres
no sítio arqueológico de Gigante, ameaçado por degradação
(EM) O ambientalista Eduardo Gomes, diretor-executivo do Instituto Grande Sertão, afirma que o desmatamento acelerado agravará a falta de água no Norte de Minas, região historicamente castigada pela seca. “Sem a cobertura vegetal, aceleram-se os processos de erosão, com perda de solos orgânicos, carreamento e assoreamento de nascentes, várzeas, córregos e rios. Isso gera um efeito cascata catastrófico: a água deixa de ser absorvida mais lentamente, não repondo os lençóis freáticos que, consequentemente deixam de abastecer nascentes e cursos d água”, alerta.
“Sendo inevitável o corte de mata nativa, deveria haver critérios mais rigorosos de análise, além de limitar extensões contínuas, mantendo corredores ecológicos em maior quantidade e interligados às áreas de proteção permanente (APPs) ou reservas legais”, diz o ambientalista. Ele ressalta que com essas limitações, o desmatamento da vegetação natural seria gradualmente desestimulado.
Os efeitos devastadores do desmatamento nos cursos d’água são sentidos no Rio Gorutuba, um dos mais importantes do Norte de Minas. Ele já está completamente seco perto da sua nascente, no distrito de Catuni, em Francisco Sá. “O principal impacto do desmatamento é o assoreamento. Como não existe cobertura vegetal, todos os sedimentos são carreados para o leito do rio”, descreve Aroldo Cangussu, presidente do Comitê de Bacia do Gorutuba. Ele afirma que o manancial foi muito atingido pela derrubada da vegetação nativa para dar lugar à monocultura de eucalipto em topos de morro (áreas de recarga) próximo da nascente, além de sofrer agressões com a derrubada da mata ciliar. “Mais de 60% da mata ciliar do Gorutuba foi suprimida”, declara Cangussu.

Em Unaí Polícia Militar apreende 470 mil maços de cigarro

Carga foi apreendida na LMG-628, perto
da entrada para um assentamento
(G1) A Polícia Militar de Unaí (MG) apreendeu 470 mil maços de cigarro sem nota fiscal na LMG-628, neste domingo (2). O material estava sendo transportado em uma carreta com placa de São Paulo, que foi abordada pelos militares. O motorista de 38 anos foi preso. Ele informou que recebeu R$ 5 mil para fazer o trajeto do Mato Groso até o Noroeste de Minas Gerais.
Segundo a PM, ao ser abordado, o caminhoneiro disse também que a carga iria ser entregue para dois homens, ele informou qual era a cor do carro deles e que a placa era de Goiás. A partir disto, a PM conseguiu prender os dois, que têm 24 e 37 anos. A dupla contou que iria receber R$ 500 para descarregar os cigarros.
A carga, avaliada em R$ 1 milhão, vai ser encaminhada para a Receita Federal e os três presos foram levados para a delegacia.

Em Várzea da Palma Polícia procura por grupo que explodiu banco

Ainda não há informações se algum dinheiro foi levado
(G1) A polícia faz buscas para prender os criminosos que explodiram um caixa eletrônico do Banco Mercantil, no Centro de Várzea da Palma (MG), nesta segunda-feira (3).
Segundo as primeiras informações da Polícia Militar, moradores disseram ter visto cerca de cinco a oito pessoas, que chegaram em dois carros. A estrutura da agência ficou danificada. Ainda não há informações se alguma quantia em dinheiro foi levada.

Em Olhos D’Água incêndio destrói 100 hectares de fazenda

Fogo atingiu área equivalente a 100 campos de futebol
(G1) Um incêndio destruiu 100 hectares de uma fazenda em Olhos D’Água (MG). O fogo foi controlado pelo Corpo de Bombeiros neste domingo (3). A área equivale a 100 campos de futebol.
As causas do incêndio são desconhecidas, mas, segundo os bombeiros, os fortes ventos e a baixa umidade relativa do ar favorecem o surgimento de ocorrência deste tipo nesta época do ano. Para controlar as chamas, os militares utilizaram bombas costais e abafadores. Quatro funcionários da fazenda ajudaram nos trabalhos e foram orientados sobre como agir caso surjam novos focos.
Os bombeiros controlaram também as chamas que atingiram um carro. O veículo estava em uma rua do Bairro Maracanã.
O proprietário do automóvel suspeita que o incêndio tenha sido criminoso.
Foram gastos aproximadamente 300 litros de água para fazer o rescaldo do veículo, que ficou completamente destruído.

Em Araçuaí jornalista de 39 anos é assassinado a pauladas

Jornalista foi encontrado morto dentro de casa
(G1) Um jornalista de 39 anos foi assassinado em Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha, nesta segunda-feira (03). O corpo foi encontrado na casa dele, onde morava sozinho, no Bairro Canoeiros.
De acordo com as primeiras informações da Polícia Militar, o jornalista estava com ferimentos na cabeça e pode ter sido morto a pauladas. Próximo ao corpo, os militares encontram um pedaço de madeira. A perícia da Polícia Civil foi acionada e a motivação do crime será investigada. O corpo do jornalista foi encaminhado ao Instituto Médico Legal. Até o momento ninguém foi preso.
André Luiz de Sá era assessor da Prefeitura Municipal de Araçuaí há dois anos. O município decretou luto oficial de dois dias. Ainda segundo a PM, o jornalista não possuía passagens pela polícia.

Janaúba: Banana que era descartada passa a ser usada na fabricação de produtos diversos

Bananadas e outros produtos estão
alavancando a produção da fruta no estado
Colheita de Minas, a terceira maior do país, deve crescer 14,3% este ano

(Por Francelle Marzano) Minas Gerais se destaca na produção de bananas. A safra do estado é a terceira maior do país. As variedades que se destacam são a prata e a caturra. E os produtores agora também lucram com a fruta, que antes era destinada ao descarte. A venda in natura pode ser mais lucrativa, mas aquelas que não atendem o padrão exigido pelos consumidores passaram a ser vistas com maior interesse pela indústria. Há bananas em barrinhas de cereais, em doces, desidratadas e até em balas, como as lançadas na esteira do filme Minions, bichinhos amarelos que são viciados em “ba-na-na”.
O sabor está em alta. Tanto que a expectativa do estado é produzir 813,8 mil toneladas de bananas neste ano, 14,3% a mais do que o registrado no ano passado, quando a colheita atingiu 711,4 mil toneladas. Segundo a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), além da expansão da demanda com os novos usos da fruta, o aumento da produtividade está relacionado às novas tecnologias, além de tratos culturais mais bem feitos. O bom resultado vai além da colheita maior nos mesmos bananais: a qualidade do produto também aumentou. E são os fruticultores que ganham mais diante desse novo cenário.
De acordo com o analista de mercado da Associação Central dos Fruticultores do Norte de Minas (Abanorte), Heider Cabral, cerca de 80% da produção da região é vendida para consumo in natura e os outros 15% a 20%, que seriam descartados como lixo orgânico, agora são destinados ao processamento em diversas fábricas. A mudança de visão dos produtores e a tentativa de agregar valor à fruta alavancaram esse novo mercado, que é a venda dos descartes para o processamento na indústria. Os preços pagos pelas fábricas chegam a ser 50% abaixo dos praticados pela fruta in natura, principalmente na época da safra, mas produtores afirmam que a venda das bananas que não alcançam o padrão exigido pelo varejo vale a pena. “Mesmo com o preço baixo, o negócio é extremamente vantajoso para o produtor, já que essa fruta que vai para a indústria não seria aceita no sacolão e provavelmente seria descartada”, afirma.
Com uma área de mais de 200 hectares de produção de banana, o produtor e presidente da Abanorte, Saulo Bresinski, afirma que das quase 200 toneladas de fruta produzidas por semana por hectare, cerca de 6 mil quilos são enviados para a indústria de doce. “O que se sabe é que é inviável produzir para vender apenas para a indústria, que paga cerca da metade do valor cotado no outro mercado. O produtor precisa ter frutos de qualidade, que estejam dentro do padrão in natura, e enviar para a indústria apenas o que seria descarte”, ressalta.

domingo, 2 de agosto de 2015

Igreja: 3º Bispo de Janaúba é empossado

Dom Ricardo Guerrino
O início do mês de agosto ficou marcado no coração dos fiéis católicos da jovem diocese de Janaúba como um momento histórico, diocese que teve seu 3º bispo empossado na tarde deste sábado, dia 1º de agosto em missa campal. Janaúba que é a sede da diocese composta por mais 23 municípios, todos que a partir de agora serão pastoreados pelo episcopado de Dom Ricardo Guerrino Brusati. A missa de posse foi precedida por uma bela carreata, que saiu da igreja Santa Cruz, no bairro Santa Cruz, seguindo até a Praça da Catedral, palco da celebração solene de oficialização do episcopado de Dom Ricardo a frente da diocese janaubense. A celebração foi marcada pela entrega da Chave da cidade pelo prefeito Yuji Yamada ao Bispo Dom Ricardo, que foi acolhido calorosamente pelos crentes de toda diocese. Durante toda a celebração que foi animada pelo grupo de canto Maranatha da paróquia Nossa Senhora Aparecida (Janaúba), podia se vê a alegria estampada no semblante de cada cristão devoto que estava presente.

Transmissão ao vivo
Para aqueles que não puderam estar presentes, a rádio Onda Norte FM 103,9 transmitiu toda a celebração de posse na íntegra, permitindo aos fiéis católicos, ouvirem cada momento da celebração festiva. Cada instante de Fé foi narrado e comentado pelos jornalistas Walber Guimarães, Cleiton Rosa e Pablo de Melo, que se emocionaram durante a cobertura.

A Diocese
A Diocese de Janaúba foi criada em 05 de julho de 2000 pela Bula “Maiori Bono Christifidelieum”, do Papa João Paulo II. A Diocese é constituída pelos municípios de Catuti, Espinosa, Gameleira, Ibiracatu, Indaiabira, Jaíba, Janaúba, Mamonas, Matias Cardoso, Mato Verde, Monte Azul, Montezuma, Ninheira, Nova Porteirinha, Pai Pedro, Porteirinha, Riacho dos Machados, Rio Pardo de Minas, Santo Antônio do Retiro, São João do Paraíso, Serranópolis, Vargem Grande, Varzelândia e Verdelândia.
A Diocese de Janaúba pertence à Província Eclesiástica de Montes Claros, que abrange outras duas igrejas particulares sufragâneas, Januária e Paracatu, tendo como sede metropolitana a Arquidiocese de Montes Claros. Consta no cânon 431 do Código de Direito Canônico que “Província Eclesiástica é um agrupamento de Igrejas Particulares (Dioceses) mais próximas para se promover com maior eficácia a ação pastoral e estimular as relações dos bispos diocesanos entre si”. A Diocese de Janaúba é a caçula da província. Foi criada no ano 2000.
No dia 14 de setembro de 2006, três meses depois de ser transferido para a Diocese de Guaxupé, o primeiro bispo de Janaúba, Dom José Mauro Pereira Bastos, de 51 anos, que entrara para o episcopado há apenas seis anos, morreu num grave acidente ocorrido na estrada de Guaxupé a Belo Horizonte, perto de Carmópolis de Minas. A tragédia comoveu boa parte do Brasil.
Após o episcopado de Dom José Mauro Pereira Basto, no dia 06 de junho de 2007 o Papa Bento XVI nomeava para a Diocese de Janaúba Dom José Ronaldo Ribeiro, que exerceu seu pastoreio até novembro de 2014. E agora, depois de oito meses vacante (sem bispo) a Diocese de Janaúba tem empossado seu 3º Bispo, Dom Ricardo.

Presença de autoridades
A celebração além de ser marcada por uma multidão de cristãos, também teve presença de vereadores, prefeitos, e bispos de outras dioceses, inclusive Dom José Ronaldo Ribeiro agora bispo de Formosa-GO e Dom José Alberto Moura arcebispo da Arquidiocese de Montes Claros.


Confira algumas imagens que marcaram a celebração de posse do 3º Bispo de Janaúba:



O prefeito de Janaúba, Yuji Yamada entregando a Chave da cidade para
o Bispo Dom Ricardo.

Ao lado de Dom Ricardo o padre Leone Russo, que ficou
responsável pela administração da diocese na ausência de um bispo.

O prefeito de Janaúba Yuji Yamada recepcionou o novo Bispo de Janaúba.

Vereadores e prefeitos também estiveram presentes na celebração.

Celebração da Santa Missa de posse de Dom Ricardo.

Dom Alberto arcebispo de Montes Claros passa o báculo a Dom Ricardo,
simbolizando a entrega da autoridade da Igreja as mãos do novo bispo.

Dom Ricardo entregando a Sagrada Comunhão aos fiéis.

Dom Ricardo abraçando a juventude do MAC.

Dom José Ronaldo Ribeiro, agora bispo de Formosa-GO,
também esteve presente na missa de posse do bispo
Dom Ricardo. Na foto Dom Ronaldo e o jornalista Pablo de Melo.
Bastidores da celebração.

Um jantar foi servido no Automóvel Clube para os fiéis leigos, impressa,
padres e bispos. Com a organização do ECC da paróquia do
Sagrado Coração de Jesus de Janaúba-MG.

Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Em Porteirinha Igreja Nossa Senhora da Assunção é arrombada

A Igreja Nossa Senhora da Assunção, no centro de Porteirinha, foi arrombada na madrugada deste domingo (02-08). Foram levados um teclado, aparelho de som portátil, relógio de parede, além de diversos objetos litúrgicos como cálice, âmbulas entre outros.
O roubo foi descoberto logo pela manhã, a polícia esteve no local, mas ainda não se tem informações sobre a identidade dos criminosos.
O administrador paroquial, Padre Édson Vanderlei, alerta para a comercialização desses produtos, “se virem alguém tentando comercializar tais objetos, nos avise, manteremos sigilo sobre sua identidade.”, afirmou o padre.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: Porteirinha Notícias

Em Francisco Sá homem é preso com 78 pedras de crack

(G1) Um homem de 23 anos foi preso na manhã deste domingo (2) suspeito de tráfico de drogas em Francisco Sá, Norte de Minas. Segundo a Polícia Militar, policiais foram até uma casa no Bairro Alfredo Dias depois de receberem uma denúncia de pertubação do sossego e encontraram o jovem.
Com o suspeito, de acordo com a PM, foram encontradas 78 pedras de crack e uma caixa de som. A PM informou também que o suspeito é conhecido como o traficante mais temido da cidade. Ele já estava sendo monitorado pela polícia.
O jovem preso e a droga apreendida foram encaminhados à Delegacia de Plantão em Montes Claros.

sábado, 1 de agosto de 2015

Prefeitura de Janaúba confirma que vai parar 24 horas em protesto

Sede da prefeitura municipal de Janaúba-MG.
Foto: Alex Otaviano.
(Por Ivo Júnior) Pelo menos metade, das 853 prefeituras mineiras, prometem paralisar as atividades e as rodovias que cortam as cidades no próximo dia 24, em protesto contra a crise financeira enfrentada pelas administrações municipais.
A situação, provocada pelo descumprimento no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), pelo cancelamento de convênios e pela baixa arrecadação, levou cerca de 70 prefeitos, representantes de 42 associações microrregionais, a entrarem num consenso quanto à manifestação, durante reunião, nesta quinta-feira (30), na Assembléia Legislativa de Minas Gerais.
Desde o mês passado, prefeituras de todas as regiões do Estado têm tomado medidas para diminuir custos básicos, desde economia com água, luz, telefone e combustível, até demissão de servidores e redução de expediente e salários. Agora, a situação ficou “insustentável”, de acordo com os prefeitos.
A ideia era parar por uma semana, mas os representantes acreditam que a mobilização deve ser feita em apenas um dia para não prejudicar a população.
“O governo federal cortou todos os nossos recursos. Estão ameaçando cancelar convênios, alguns estão com valores de convênios atrasados há mais de sete meses. E a diminuição do repasse do FPM não estava prevista”, afirma o prefeito de Pará de Minas e presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM), Antônio Júlio. Ele se refere ao acordo de complementação firmado entre municípios e União. Mas, apenas metade do valor prometido foi repassada. Outras duas manifestações estão marcadas para o mês que vem. Na próxima quarta-feira (5), prefeitos de todo o país se reunirão em frente ao Palácio do Planalto, em Brasília, convocados pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM). Já no dia 13, haverá uma “marcha dos prefeitos” em Belo Horizonte e outras capitais.
A reportagem da Rádio Onda Norte fez contato com a Prefeitura de Janaúba, que informou através da Assessoria de Comunicação que a prefeitura de Janaúba também irá aderir ao protesto, paralisando as suas atividades por 24 horas.

SOL NASCENTE: Prefeito de Janaúba anuncia férias e já há quem especule com renúncia

Yuji Yamada
(Por Luís Cláudio Guedes) A expectativa criada com a eleição do empresário e dono da Brasnica, Yuji Yamada (PRP), para prefeito de Janaúba, no extremo Norte de Minas, não se realizou. Yamada é dono de um mandato abaixo da média e há rumores nos meios políticos do município de que estaria desiludido com a política e os meandros intransponíveis da burocracia no setor público brasileiro.
Yamada anunciou na sexta-feira (31) que vem entrar em ‘férias’ a partir do mês de setembro. O prefeito deve passar o mês fora do país, em visita ao Japão, especialmente na cidade de Hokkaido, onde teria familiares. Para desmentir boatos de que estaria prestes a renunciar ao mandato para cuidar de sua empresa, a maior exportadora de bananas do Brasil, ele manda avisar que vai descansar e carregar pedras: Yamada vai tentar convencer seus compatriotas INVESTIR na geração de energia solar em Janaúba – onde há sol praticamente o ano todo.
O descanso do prefeito gorutubano precisa passar pelo crivo da Câmara de Vereadores. Durante o giro de Yamada pela terra do sol nascente, o município passa para o comando do vice-prefeito Aldimar Rodrigues Filho, o Rodrigo Rodrigues (PMDB).
Filho do atual superintendente regional da Codevasf em Minas e ex-prefeito de Janaúba, Aldimar ‘Dimas’ Rodrigues, o vice ainda avalia se não recebeu de Yamada um presente de grego. Explico: Rodrigo Rodrigues é candidato declarado a prefeito em 2016 e teme se tornar inelegível ao assumir a Prefeitura por um mês. Rodrigo queria mesmo é que Yamada fosse embora de mala e cuia.

Em Bocaiuva, dois caminhões ficam destruídos em incêndio

Corpo de Bombeiros teve trabalho para conter as
chamas
(G1) Dois caminhões que estavam em uma garagem nas margens da BR-135 em Bocaiuva, Norte de Minas, foram destruídos em um incêndio na noite dessa sexta-feira, 31. Outros veículos que estavam no local foram retirados a tempo do local e não foram atingidos.
O Corpo de Bombeiros de Montes Claros foi acionado e conseguiu controlar as chamas. Segundo os bombeiros, um caseiro que mora ao lado da garagem contou que quando percebeu as chamas já tomavam conta das cabines dos dois caminhões, e depois o fogo se espalhou e atingiu parte do telhado da casa dele, mas não se propagou.
Os bombeiros precisaram utilizar cerca de 4.500 litros de água para controlar as chamas, e gastaram mais de uma hora para controlar as chamas. As causas do incêndio serão investigadas.
Apesar do susto, o fogo foi controlado e ninguém ficou ferido.

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Em Lassance dois homens são presos suspeitos de tráfico de drogas

Suspeitos serão levados para a Cadeia de Várzea
da Palma
(G1) Dois homens foram presos nesta sexta-feira (31) suspeitos de tráfico de drogas em Lassance, Norte de Minas. A “Operação Castelo de Areia”, coordenada pela Polícia Civil de Várzea da Palma, apreendeu ainda três menores suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas.
Segundo a PC, foram apreendidos ainda cerca de meio quilo de maconha, um tablete e 21 buchas da droga. De acordo com o delegado Fernando Vetorazo, os dois homens foram ouvidos e serão conduzidos para a cadeia pública de Várzea da Palma.
Ainda segundo o delegado, os suspeitos podem responder por tráfico de drogas, corrupção de menores e associação para o tráfico. A pena para estes crimes somam mais de 20 anos.

Ministério Público denuncia Bené, 'operador' do PT

(Hoje em Dia) Cercado por suspeitas de desvio de dinheiro público, Benedito Rodrigues de Oliveira Neto, o Bené, foi formalmente denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) em Brasília por crimes de peculato e fraude em licitações. Segundo os procuradores, o empresário pode ter que devolver R$ 2,9 milhões supostamente desviados em um contrato com o Ministério das Cidades.
Além do empresário, conhecido pela proximidade com o governador Fernando Pimentel (PT), foram denunciados o sócio dele, Luiz Cézar Ribeiro da Silva, e sete ex-funcionários do Ministério, com o qual Bené conseguiu contrato para a realização de 14 eventos. Os crimes apontados pelo Ministério Público teriam ocorrido de 2007 a 2009.
O procurador da República Anselmo Henrique Cordeiro Lopes ainda denunciou o grupo em outra ação, por improbidade administrativa, na qual pede o ressarcimento ao erário.


Operação
O contrato pelo qual Bené e aliados foram denunciados foi firmado entre uma de suas empresas, a Dialog Serviços de Comunicação e Eventos – hoje rebatizada com o nome de Due Promoções e Eventos – e o Ministério das Cidades, em 2007. As fraudes teriam começado ainda na elaboração do edital, aponta o MPF.
A Dialog venceu o pregão apresentando uma proposta de R$ 24,8 mil, bem abaixo do valor previamente estimado pela administração pública, de R$ 554 mil.
“Houve, na verdade, o lançamento no edital, pelos funcionários do Ministério das Cidades, de uma lista de preços eivada de vícios que tinha como objetivo real favorecer a prática do jogo de planilha e do sobrepreço pela empresa Dialog”, diz Lopes.
O chamado jogo de planilhas consiste na apresentação de preços irrisórios para unidades de bens ou serviços poucos utilizados pela administração pública e sobrepreço em itens bastante usados, como serviço de limpeza. O concorrente, então, oferece preço global baixo para vencer a licitação. “Quando se inicia a execução do contrato, resta demonstrado seu real caráter desvantajoso”, define o procurador. A reportagem não conseguiu contato com a defesa dos denunciados.

Empresa abocanhou contrato com itens superfaturados em até 4.862%
O chamado jogo de planilhas, com o superfaturamento de itens de varejo, presente em um contrato público vencido por Bené, não é surpresa para as autoridades. Conforme o Hoje em Dia publicou em junho, a mesma irregularidade foi identificada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) em acordos fechados com os ministérios da Pesca e Aquicultura e do Turismo, além do Iphan.
Um desses contratos possuía preços absurdos, como o cafezinho de 50 ml a R$ 18, e garrafa de água, de 500 ml, a R$ 20. O edital do Ministério das Cidades, objeto da denúncia do MPF, segue a mesma linha.
A Dialog recebeu, nesse contrato, R$ 72 pela revisão de texto de uma lauda (grosso modo, uma folha de papel A 4), enquanto o preço médio em licitações públicas era de R$ 5,30. Resultado: a empresa de Bené recebeu R$ 7,2 mil por cem laudas, ante R$ 530. Situação se repetiu em diversos itens, como serviço de limpeza. Dos R$ 4,40 cobrados normalmente pelo m², a Dialog recebeu R$ 72,84.
O MPF pede que Bené e os outros integrantes do esquema respondam por peculato, cuja pena varia de dois a 12 anos de reclusão, fora multa. Como o contrato engloba 14 eventos, o procurador pediu que a pena seja multiplicada pelo mesmo número.

PF investiga ligação de empresário com Pimentel
Desde outubro do ano passado, Bené é investigado pela Polícia Federal na Operação Acrônimo. Logo após o primeiro turno das eleições, Bené foi detido no Aeroporto de Brasília em um avião particular com R$ 116 mil em dinheiro vivo – ele estava acompanhado de Marcier Trombiere Moreira, que trabalhou na campanha de Fernando Pimentel.
Trombiere e Bené foram presos, mas saíram sob fiança. A polícia chegou a vasculhar a residência da primeira-dama de Minas, Carolina Oliveira, em Brasília. “Entre os endereços que foram objeto da operação, estava um apartamento que nós usamos em Brasília, apartamento alugado em nome da minha esposa. Ocorre que o mandado de busca e apreensão foi expedido numa alegação, definição inverídica, absolutamente inverídica”, afirmou, à época, o governador mineiro.
Em Belo Horizonte, a PF realizou buscas no apartamento do ex-deputado federal Virgílio Guimarães. Em junho, a segunda etapa da operação resultou em buscas e apreensões em 19 endereços – seis em BH, um em Uberlândia, dez em Brasília e o restante em São Paulo e no Rio de Janeiro.
Dois dos alvos dos policiais federais foram o escritório político de Pimentel e a sede da empresa OPR Consultoria Imobiliária. A OPR foi criada, com o nome de P-21 Consultoria, pelo atual governador mineiro e por Otílio Prado, braço direito do petista – que deixou a sociedade após denúncias de consultorias fantasmas.
O Hoje em Dia revelou, ontem, a existência de uma rede de empresas montada por Otílio que prestou serviços para o PT durante as eleições de 2014 – parte do pagamento foi alvo de auditoria do corpo técnico do TRE, que reprovou as contas petistas.
Inquérito da PF ainda revela que um sócio de Bené pagou R$ 12 mil por diárias em um resort de luxo, na Bahia, no qual se hospedaram Pimentel e a primeira-dama em novembro de 2013. Outro documento mostra que Carolina e Bené viajaram juntos em uma aeronave, em março de 2014, a Punta del Leste, no Uruguai.

Por nota, o Ministério das Cidades informou ter aberto procedimento administrativo para investigar a culpa dos funcionários
O MPF está pedindo penas como suspensão de direitos políticos e proibição de contratar com o poder públicos aos denunciados
525 milhões de reais foi o que as empresas de bené, entre as quais a dialogo e a gráfica brasil, faturaram entre 2005 e 2014, segundo PF
AÇÃO – Encontro de prefeitos, promovido pela Confederação Nacional de Municípios, em Brasília, foi alvo de atuação de Bené (Foto: Luiz Antônio/Agência CNM/Arquivo Hoje em Dia

Prefeituras de Minas Gerais fecharão as portas no dia 24 de agosto

Antônio Júlio, prefeito de Pará de Minas e
presidente da AMM – Foto: Divulgação / AMM 
Prefeitos deliberaram interrupção de serviços públicos e o bloqueio das principais rodovias que cortam o Estado.
Na manhã de quinta-feira (30/7), 70 prefeitos – representantes das 43 microrregionais do Estado – decidiram fechar as portas das prefeituras no próximo dia 24 de agosto. Serão interrompidos todos os serviços públicos, exceto os de urgência e emergência na Saúde. Além da paralisação, os prefeitos decidiram fazer o bloqueio das rodovias que cortam o Estado na mesma data.
A decisão, tomada em reunião realizada na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em Belo Horizonte, tem como objetivo mostrar à sociedade o arrocho financeiro vivido pelos municípios que não têm recebido o respaldo dos governos federal e estadual.
O presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM) e prefeito de Pará de Minas, Antônio Júlio, ressaltou que a crise que o país enfrenta é essencialmente política e a mais grave vivenciada nos seus 35 anos de vida pública. “Nós prefeitos estamos sem representatividade. Vemos um país sem comando e o Congresso Nacional não tem mostrado reação. As prefeituras estão fazendo adequações no orçamento e já demitiram muitos servidores. Estamos cortando na carne. A AMM vai dar todo o apoio aos prefeitos que decidirem aderir o movimento”.
O prefeito de Itajubá, no Sul de Minas, Rodrigo Riera, considera que a única saída encontrada para o atual contexto das administrações municipais é a paralisação. “Temos que tomar essa atitude. É preciso traduzir para a sociedade o que queremos e mostrar quais são as nossas dificuldades”.
Bruno Scalon, prefeito de Sacramento e diretor Regional da AMM no Alto Paranaíba, reforçou a importância de mostrar o motivo pelo qual haverá a paralisação. “Os repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e do ICMS estão em queda. Nós temos que buscar os recursos que estão faltando para não prejudicar a população”.

Cartilha
Para que a população entenda os motivos da mobilização, a AMM irá elaborar uma cartilha com as principais reivindicações das prefeituras. O documento será repassado a todas as microrregionais, que ficarão responsáveis por disseminar as informações em suas respectivas regiões. “O esclarecimento para a população é essencial porque é no município que os reflexos da crise são sentidos pelos cidadãos”, comentou Antônio Júlio.

Apoio do Legislativo
Um dos problemas relatados pelos prefeitos durante a reunião diz respeito à folha de pagamento. Para diminuir as despesas das prefeituras com funcionários cedidos, o deputado Estadual Arlen Santiago entrou com um Projeto de Lei na Assembleia Legislativa de Minas Gerais no intuito de proibir a cessão de servidores públicos municipais no Estado para associações, fundações, órgãos públicos estaduais e federais, e quaisquer outras autarquias.
De acordo com o presidente da AMM, este apoio do Legislativo é de extrema importância para o Executivo municipal. “Temos que acompanhar e cobrar a aprovação do projeto que trará benefícios para a folha de pessoal das prefeituras”, finalizou.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com
(Fonte: AMM)

Motorista embriagado é detido após acidente na BR-251, em Francisco Sá

Veículo capotou após uma curva, diz bombeiros
(G1) Um caminhão carregado de coco capotou na tarde desta sexta-feira (31) na BR-251, em Francisco Sá, Norte de Minas. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, após o teste do etilômetro, o motorista do caminhão foi detido por embriaguez ao volante.
O Corpo de Bombeiros também esteve na ocorrência e informou que o motorista perdeu o controle após uma curva, mas ninguém ficou ferido.
Ainda segundo a PRF, a carga ficou espalhada na pista, mas o trânsito já foi liberado no local. O motorista foi levado para a delegacia de Plantão em Montes Claros.