Site com notícias de Janaúba e do Norte de Minas!

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Médico de Janaúba morre em acidente com paraquedas na Serra do Cipó

Adriano Dantas, Foto: Facebook.
(Por Luiz Ribeiro e Pablo de Melo) Um acidente com um paraquedas matou o médico Adriano Dantas Costa, de 42 anos, no povoado de São José de Almeida, em Jaboticatubas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, na tarde desta segunda-feira. O caso aconteceu na região da Serra do Cipó, em campo de pouso de uma propriedade particular usado por paraquedistas. O local fica ao lado da MG 010, a 80 quilômetros de Belo Horizonte.
Ainda conforme a PM, Adriano fez um salto normal e o paraquedas abriu no tempo certo. Tudo corria bem até quando ele se aproximou do solo. Nesse momento, surgiu uma rajada de vento forte e o paraquedas virou, levando o médico a bater a cabeça no solo. Ele teve morte instantânea.
Conforme a Policia Militar de São José de Almeida, Adriano era um paraquedista experiente, com cerca de 20 anos de atividade, e fazia parte de um grupo de oito praticantes do esporte. Adriano Dantas Costa é natural de Janaúba, filho da professora aposentada e comerciante Maria Dantas Costa, a Dantas da avenida do Comércio.

Dois homens, de 18 e 19 anos, são feridos a tiros em Pirapora

(G1) Dois homens, de 18 e 19 anos, foram baleados neste domingo (7), no Bairro Cinquentenário, em Pirapora (MG).
Segundo informações da Polícia Militar, quatro pessoas estavam em frente a uma casa abandonada, quando um criminoso chegou de carro, desceu e atirou várias vezes. Duas correram e não foram atingidas.
Ainda de acordo com a PM, um dos homens levou um tiro no peito e o outro foi baleado no ombro. Eles foram socorridos e levados para um hospital. Os dois não correm risco de morte. A motivação do crime é desconhecida e até o momento ninguém foi preso.

Desfiles de blocos caricatos fazem a festa de foliões em Januária

Carnaval de Januária atraiu uma multidão de foliões
(Foto: Pablo Caires / Inter TV)
(G1) O carnaval de Januária, no Norte de Minas, atraiu uma verdadeira multidão na noite deste domingo (7). O conhecido 'bloco do Minhocão', que completa 50 anos, arrastou cerca de 600 pessoas pelas ruas da cidade resgatando os antigos sucessos carnavalescos. “Esse é o estilo do minhocão, a gente quer a participação do povo. As pessoas gostam dessas músicas, das marchinhas antigas, do samba, e procuramos sempre preservar isso”, explica Jorge Lisboa, coordenador do bloco.
As atrações deste ano atraíram foliões de toda a região. A estudante Márcia Lopes Campos saiu de São João da Ponte (MG) para curtir a festa na cidade ribeirinha. “Vim ano passado e gostei muito do carnaval daqui. O pessoal aqui é agradável e muito animado. Eu adoro essa folia”, diz.
O sucesso do carnaval de Januária já é muito comemorado. O organizador da festa, Aurélio Vilares, conta que a procura por hospedagem foi tão grande que um plano para o ano que vem já está sendo preparado. “Os hotéis estão totalmente lotados, aluguel de casas superou as expectativas, tanto que diante da resposta deste ano, a ideia já é trabalhar a hospedagem solidária junto aos moradores para fomentar mais ainda a economia da cidade”, adianta.
A banda baiana Saiddy Bamba foi a responsável por fechar a terceira noite de folia. A festa continua nesta segunda-feira (8) com a atração mais esperada deste carnaval, o show com Léo Santana, ex-Parangolé.
O carnaval de Januária deste ano trouxe também uma novidade para o público com o retorno dos dois blocos tradicionais 'Pirão de Peixe' e 'Bole Bole', que desfilam nessa segunda-feira.

domingo, 7 de fevereiro de 2016

Tremor de terra assusta moradores de Mirabela, no Norte de Minas

(Por Luiz Ribeiro) Moradores da comunidade de Laranjeiras, na zona rural de Mirabela, Norte de Minas, ficaram assustados com um tremor de terra, ocorrido no final da tarde desse sábado. Segundo relatos deles, houve uma forte explosão. Logo em seguida, a terra tremeu. O professor Lucas Vieira Barros, do Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB), disse que a região tem um "histórico de sismicidade", mas que, neste domingo, não há como confirmar se o evento foi registrado pelos equipamentos da unidade, que não tem funcionários trabalhando neste feriado de carnaval. 
Laranjeiras fica distante cinco quilômetros da sede de Mirabela. A aposentada Romana Gonçalves Ferreira, a "dona Nena", de 75 anos, uma das moradoras de localidade rural, disse que levou um grande susto no momento do abalo sísmico. "Eu estava encostada na parede e senti a parede balançar muito". Amedrontada, ela correu para a casa da nora, a lavradora Zileide de Fátima Veloso, na mesma localidade.
"Eu estava lavando a casa, quando ouvir uma explosão forte e, logo em seguida, a terra tremeu. Fiquei sem saber o que realmente aconteceu", descreve Zileide, salientando que cães, vacas, galinhas e outros animais domésticos também ficaram muito assustados. Ela informou que, a princípio, chegou a pensar que pudesse ter ocorrido algum acidente grave na BR 135 (estrada Montes Claros/Januária), que passa perto de sua casa. "Mas, depois não ouvi noticia de nenhum acidente", completa a lavradora.
O pintor de parede José Geraldo Mendes Gomes, de 55 anos, conta que mora em Montes Claros e estava na casa em Laranjeiras, onde sentiu o chão tremer. "Eu estava tomando café. A parede balançou e parecia que iria cair. Tive medo, sim", afirma José Geraldo. Segundo ele, o tremor durou em torno de 10 segundos.

Janaúba: Assaltante é “agredido” em supermercado

Arma apreendida. Foto: PM
Na manhã deste domingo (07), por volta das 11 horas, no bairro Veredas em Janaúba, um assaltante acabou se complicando durante uma tentativa de assalto em um supermercado. Mesmo estando armado, alguns clientes ousaram reagir contra com o marginal, lançando contra o bandido um banco de ardósia, no momento em que o mesmo tentava realizar a ação delituosa, por conta do impacto do objeto lançado, o ladrão acabou deixando a arma cair ao chão. Desarmado e desorientado por conta da pancada, o ladrão azarão fugiu sentido a Avenida Ecológica, não sendo localizado.
A Polícia Militar esteve no local e aprendeu a arma, mas até o momento ninguém foi preso.



Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Carnaval não tem ver­ba pú­bli­ca em qua­se 2 mil ci­da­des

(foto: Arte/Quinho)
(Por Luiz Ribeiro e Marcelo da Fonseca) Mais de 1,8 mu­ni­cí­pios não te­rão con­di­ções fi­nan­cei­ras de pa­tro­ci­nar o car­na­val que co­me­ça ofi­cial­men­te neste sábado em to­do o país. Se­gun­do le­van­ta­men­to da Con­fe­de­ra­ção Na­cio­nal dos Mu­ni­cí­pios (CNM), di­vul­ga­do on­tem, 65% das 2,9 mil ci­da­des pes­qui­sa­das in­for­ma­ram que can­ce­la­ram os re­pas­ses pa­ra as co­me­mo­ra­ções por fal­ta de di­nhei­ro nos co­fres mu­ni­ci­pais. A maio­ria das pre­fei­tu­ras en­fren­ta di­fi­cul­da­des dian­te das su­ces­si­vas que­das do Fun­do de Par­ti­ci­pa­ção dos Mu­ni­cí­pios (FPM) e te­ve que re­ti­rar as ver­bas pre­vis­tas pa­ra a fo­lia. Ou­tras pre­fei­tu­ras, in­for­ma­ram que vão fa­zer um car­na­val a “meia-bo­ca”, gas­tan­do o mí­ni­mo pos­sí­vel.
As ci­da­des mais afe­ta­das, se­gun­do o ór­gão, são aque­las que têm me­nos de 50 mil ha­bi­tan­tes e que de­pen­dem dos re­pas­ses do FPM pa­ra ge­rir suas des­pe­sas. No ano pas­sa­do, os 2,9 mil mu­ni­cí­pios que par­ti­ci­pa­ram da pes­qui­sa da CNM gas­ta­ram em mé­dia, ca­da um de­les, R$ 158 mil com os fes­te­jos. Em 2016, os mu­ni­cí­pios que con­ti­nuam pa­tro­ci­nan­do a fes­ta pa­ra atrair tu­ris­tas es­pe­ram gas­tar, em mé­dia, R$ 129 mil, que cor­res­pon­de a 81% dos va­lo­res in­ves­ti­dos no car­na­val em 2015.
No Nor­te de Mi­nas e no Va­le do Je­qui­ti­nho­nha, re­giões mais po­bres do es­ta­do, vá­rias pre­fei­tu­ras fo­ram obri­ga­das a de­sis­tir da fes­ta de­vi­do à fal­ta de di­nhei­ro. Mas a si­tua­ção tam­bém se re­pe­te em ou­tras re­giões, co­mo no Sul do es­ta­do. “Se a pre­fei­tu­ra pro­mo­ves­se o car­na­val não te­ria di­nhei­ro pa­ra qui­tar a fo­lha de pa­ga­men­to dos fun­cio­ná­rios”, afir­ma o pre­fei­to de Fran­cis­co Sá (Nor­te de Mi­nas), De­nil­son Ro­dri­gues Sil­vei­ra (PMDB). Se­gun­do ele, a fo­lia cus­ta­ria cer­ca de R$ 120 mil aos co­fres mu­ni­ci­pais. Sil­vei­ra ale­ga que Fran­cis­co Sá, de 23,4 mil ha­bi­tan­tes, en­fren­ta sé­rias di­fi­cul­da­des fi­nan­cei­ras por cau­sa da re­du­ção dos re­pas­ses fe­de­rais, prin­ci­pal­men­te do FPM. “Hou­ve uma que­da dos re­pas­ses fe­de­rais de 30% em re­la­ção ao ano pas­sa­do. Além da di­mi­nui­ção do FPM, te­mos cer­ca de R$ 700 mil de va­lo­res a re­ce­ber em atra­so da área de saú­de e R$ 93 mil atra­sa­dos de pro­gra­mas de ou­tras áreas”, re­la­ta.
Tam­bém no Nor­te de Mi­nas, o pre­fei­to da pe­que­na Glau­ci­lân­dia, de 3,2 mil ha­bi­tan­tes, Ge­ral­do Mar­tins de Frei­tas (PMDB), sus­pen­deu o car­na­val ale­gan­do fal­ta de di­nhei­ro. “Não te­mos re­cur­sos su­fi­cien­tes pa­ra pro­mo­ver o car­na­val. Mes­mo se a gen­te fos­se fa­zer, se­ria uma “coi­sa mais sim­ples”, te­ria que gas­tar pe­lo me­nos R$ 30 mil com a con­tra­ta­ção de uma ban­da e de som”, diz Frei­tas. Ele re­cla­ma que a pre­fei­tu­ra en­fren­ta di­fi­cul­da­des pa­ra con­ser­tar es­tra­das vi­ci­nais e pon­tes na zo­na ru­ral do mu­ni­cí­pio, que fo­ram des­truí­das pe­las chu­vas de ja­nei­ro. 

Em Janaúba, cidade que por muitos anos teve um dos maiores e melhores carnavais do estado, perdeu de vez o status de cidade carnavalesca e mais uma vez a prefeitura cancelou a festividade alegando dificuldades financeiras.

Eco­no­mia
Na vi­zi­nha Ju­ra­men­to (4,2 mil ha­bi­tan­tes), se­pa­ra­da de Glau­ci­lân­dia por ape­nas 18 qui­lô­me­tros, a pre­fei­tu­ra vai pro­mo­ver o Car­na­val, mas de ma­nei­ra eco­nô­mi­ca. Se­rão ape­nas dois dias de fes­ta (ho­je e ama­nhã), com ani­ma­ção de duas ban­das da re­gião. “O nos­so ob­je­ti­vo é fa­zer al­gu­ma coi­sa, a bai­xo cus­to, ape­nas pa­ra não dei­xar o car­na­val pas­sar em bran­co”, afir­ma Tâ­nia Si­lei­de Pe­rei­ra, se­cre­tá­ria mu­ni­ci­pal de Ad­mi­nis­tra­ção de Ju­ra­men­to. “Por cau­sa das que­das do FPM, a pre­fei­tu­ra não tem co­mo fa­zer um car­na­val maior e me­lhor”, ar­gu­men­ta.
A si­tua­ção é a mes­ma em Bo­caiu­va, de 48,9 mil ha­bi­tan­tes, on­de a ad­mi­nis­tra­ção mu­ni­ci­pal de­ci­diu pro­mo­ver a fes­ta du­ran­te três dias (de ho­je até se­gun­da), con­tan­do ape­nas com ban­das e can­to­res lo­cais.
A es­cas­sez de ver­ba tam­bém mo­ti­vou o can­ce­la­men­to do car­na­val em ci­da­des do Va­le do Je­qui­ti­nho­nha. “Re­co­nhe­ce­mos a im­por­tân­cia da fes­ta, mas, com a que­da da ar­re­ca­da­ção, va­mos prio­ri­zar o pa­ga­men­to de for­ne­ce­do­res e o res­tan­te do acer­to que te­mos de fa­zer com os fun­cio­ná­rios con­tra­ta­dos e que fo­ram dis­pen­sa­dos no fi­nal do ano”, jus­ti­fi­ca Fran­cis­co Ele­tân­cio Mur­ta (PMN), pre­fei­to de Co­ro­nel Mur­ta.

Atrasados

A fal­ta de cai­xa pa­ra ban­car o car­na­val se re­pe­te em ci­da­des do Sul de Mi­nas. É o ca­so de La­vras. Se­gun­do a pre­fei­tu­ra, o mu­ni­cí­pio re­gis­trou um ano com pro­ble­mas de ar­re­ca­da­ção e te­ve di­fi­cul­da­des em qui­tar os sa­lá­rios dos ser­vi­do­res. Os blo­cos, que an­tes des­fi­la­vam pe­lo cen­tro da ci­da­de, fo­ram can­ce­la­dos em ja­nei­ro e a pre­fei­tu­ra co­mu­ni­cou à Po­lí­cia Mi­li­tar e ao Cor­po de Bom­bei­ros que não se­rão fei­tas co­me­mo­ra­ções du­ran­te o car­na­val.
Em Ca­xam­bu, a si­tua­ção é um pou­co di­fe­ren­te. So­men­te on­tem, às 18h30, o pre­fei­to Ju­ran­dir Be­li­ni, con­fir­mou por meio de pro­nun­cia­men­to em rá­dio que a fes­ta não se­ria rea­li­za­da. “In­fe­liz­men­te, não exis­te mais tem­po há­bil pa­ra se rea­li­zar o car­na­val”, afir­mou Be­li­ni. Nos úl­ti­mos anos a fes­ta te­ve um pal­co no cen­tro da ci­da­de e le­vou mi­lha­res de fo­liões pa­ra as ruas. Em ja­nei­ro, a Jus­ti­ça de­ci­diu can­ce­lar a fes­ta, que cus­ta­ria R$ 240 mil aos co­fres pú­bli­cos, de­pois que o Mi­nis­té­rio Pú­bli­co ins­tau­rou in­qué­ri­to ci­vil con­tra o mu­ni­cí­pio. O mo­ti­vo foi o não pa­ga­men­to do 13º sa­lá­rio de 2015 dos ser­vi­do­res mu­ni­ci­pais e a fal­ta de va­gas pa­ra alu­nos do en­si­no in­fan­til no sis­te­ma edu­ca­cio­nal do mu­ni­cí­pio. O juiz da co­mar­ca, Ra­phael Fer­rei­ra Mo­rei­ra, de­ter­mi­nou que Ca­xam­bu não rea­li­zas­se a fes­ta, sob pe­na de mul­ta diá­ria de R$ 20 mil. No en­tan­to, na quin­ta-fei­ra, a Jus­ti­ça re­vo­gou a li­mi­nar e au­to­ri­zou as co­me­mo­ra­ções pa­tro­ci­na­das pe­la pre­fei­tu­ra. A de­ci­são em ci­ma da ho­ra não foi su­fi­cien­te pa­ra re­ver­ter a sus­pen­são da fes­ta.

Polícia intensifica fiscalização nas rodovias do Norte de Minas

Movimento foi intenso nas brs neste sábado (06).
O movimento nas rodovias que cortam o Norte de Minas foi intenso neste sábado (06) por conta do feriado prolongado de Carnaval. A Polícia Rodoviária Federal e Estadual intensificaram as fiscalizações nas estradas para garantir a segurança nas viagens e reduzir o número de acidentes.
Na MGC-135, que dá acesso a Januária (MG), a polícia instalou um radar móvel para flagrar motoristas em excesso de velocidade. A ação começou por volta das 11h deste sábado e em menos de uma hora, 35 condutores já haviam sido fotografados. Eles devem receber em casa uma multa por terem ultrapassado a velocidade permitida na pista que é de 80 km/h.
De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, o fluxo de veículos aumentou nas rodovias federais no início da tarde. As BRs com maior movimento são a 135 e 251. " Estamos orientando os motoristas para respeitarem a sinalização, evitar o uso de bebidas alcoólicas e não exceder a velocidade", disse o policial Vicente Fernandes.
Na BR-251, próximo a serra de Francisco Sá, também foi instalado um radar móvel e 30 motoristas foram flagrados desobedecendo a velocidade permitida até o início da tarde deste sábado.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: G1

Dois jovens são assassinados a tiros em Várzea da Palma

(G1) Dois homens foram assassinados a tiros neste sábado (6) em Várzea da Palma, Norte de Minas. Segundo a Polícia Militar, os crimes foram registrados nos Bairros Jardim América e Nova Esperança.
Por volta das 18h, a PM recebeu uma denúncia informando que moradores haviam encontrado o corpo de um jovem, de 20 anos, na Rua 16 do Bairro Jardim América. A vítima foi atingida por tiros na cabeça e no pescoço.
No Bairro Nova Esperança, por volta das 22h, um jovem de 25 anos estava em um bar quando foi surpreendido por dois homens encapuzados. Eles efetuaram vários disparos de arma de fogo e fugiram. Ainda de acordo com a PM, a vítima foi atingida no braço, na cabeça e nas costas.
A polícia realiza buscas, mas até a manhã deste domingo (7) ninguém foi preso suspeito de envolvimento nos crimes.

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Em Jaíba idoso é preso com várias armas

Polícia apreendeu várias armas.
Um idoso de 72 anos foi preso por posse ilegal de armas nessa sexta-feira (05), em Jaíba, no Norte de Minas. O homem foi detido na casa dele depois de uma denúncia anônima.
A PM apreendeu três garruchas, uma pistola, duas espingardas cartucheiras, um rifle e várias peças de armas. Ele foi levado para a delegacia, juntamente com o material.



Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

3º homicídio em Janaúba: Homem é assassinado no bairro Boa Vista

No final da tarde desta sexta-feira (05), por volta das 18 horas, no bairro Boa Vista, a cidade de Janaúba testemunhou seu 3º homicídio neste ano. Um homem identificado como Rubens Helói de 41 anos, conhecido como Rubão, foi brutalmente assassinato por disparos de arma de fogo, próximo a rodovia MG-401. As Polícias Militar e Civil estão local, a fim de obter mais informações. O SAMU foi acionado e confirmou o óbito da vítima, que morreu ainda no local do crime. Com mais esse homicídio, a cidade de Janaúba continua na mesma sequencia de terror de 2015, ano que houve 48 assassinatos.



Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Cinco são detidos com drogas durante operação em São Francisco

Parte dos materiais apreendidos pela polícia.
Uma operação conjunta entre as Polícia Militar e Civil prendeu dois homens, de 20 e 22 anos, por tráfico de drogas, nesta quinta-feira (4), em São Francisco (MG). Três adolescentes, de 17 anos, também foram apreendidos.
A polícia recebeu denúncias de que havia drogas guardadas em uma casa na Vila Vicentin. Uma equipe foi até o local e encontrou os envolvidos embalando os entorpecentes.
Foram apreendidas 181 pedras e 110 gramas de crack, 10 papelotes de cocaína, uma balança, munição, algumas de uso restrito, duas motos e oito bicicletas. Todos os envolvidos foram levados para a delegacia.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: InterTV

Homem é encontrado morto com sinais de perfuração, em Pirapora

Um jovem de 26 anos foi encontrado morto na manhã desta quinta-feira (04), em Pirapora, com marcas de facadas no peito e no pescoço. Segundo informações da PM, ele foi localizado por militares na Rua Adão Jesus Freitas, Bairro São Geraldo, após denúncia anônima.
Ainda de acordo com a Polícia Militar, estava caído ao chão do quintal da casa em que morava. A polícia acredita que ele havia sido morto há algumas horas. Não há informações sobre a motivação do crime ou possíveis suspeitos.
A Polícia Civil vai investigar o caso, e o corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: InterTV

MPMG recomenda que Prefeitura de Mato Verde não use recursos públicos em Carnaval

O Ministério Público de Minas Gerais emitiu uma recomendação para que a Prefeitura de Mato Verde, no Norte de Minas Gerais, não utilize recursos públicos para realizar o Carnaval. Segundo o prefeito da cidade, Generino Sales Pinto, o município está financeiramente organizado e que o Carnaval foi planejado com antecedência. São esperadas cerca de três mil pessoas durante a festa, que está orçada em R$ 75 mil, recurso que é do município.
No documento, o promotor Márcio Ayala destaca que os municípios brasileiros passam por uma crise econômico-financeira, inclusive com a diminuição do repasse dos recursos do Fundo de Participação dos Municípios.
Ayala ainda ressalta que há uma demanda por parte da população, relacionada aos direitos básicos, como educação e saúde, que precisa ser priorizada. O promotor cita como exemplos do segundo aspecto, o fechamento do hospital municipal, a deficiência da rede de esgoto e estruturação das unidades de acolhimento de crianças e adolescentes.
A recomendação orienta a Administração Municipal a não repassar, mesmo que indiretamente, recursos para a iniciativa para custear, por exemplo, a contratação dos artistas, montagem das estruturas físicas.
“Assim, eventuais empenhos (notas de empenho emitidas) devem ser canceladas; eventuais atos jurídicos orçamentários de liquidação e ordens de pagamento devem ser anuladas, com fundamento no principio republicano”, afirma o documento.
Apesar da recomendação, o promotor diz que as festividades podem ser realizadas e que a Prefeitura poderia ceder os espaços públicos para que os eventos carnavalescos patrocinados, exclusivamente pela iniciativa privada, sejam realizados.
O prefeito Generino Sales Pinto disse também que não pode confirmar ainda se a programação do Carnaval será mantida. Ele deve se reunir na tarde desta sexta-feira (5) com o promotor.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: InterTV

Exame indica caso de zika em gestante de Montes Claros

Um exame feito em um laboratório de Montes Claros (MG) apontou que uma mulher no início da gestação está com o zika vírus. O resultado saiu na quinta-feira (4). No laboratório onde o sangue dela foi coletado foram feitos mais 1.200 procedimentos do mesmo tipo, sendo que oito deram positivo para a doença. Todas são grávidas.
As amostras coletadas são enviadas para Belo Horizonte e, segundo o biomédico Rilder Zuquin, “o teste de PCR [que detecta segmentos de material genético do vírus] é 100% específico, isso quer dizer que a gente consegue excluir as outras possibilidades”, afirma.
Apesar do resultado ter dado positivo para o zika, para que o caso entre nas estatísticas do Ministério da Saúde é preciso que outra análise seja feita.
“O caso tem que ser notificado, tem que ser coletada uma amostra e só vai entrar como caso confirmado do vírus por meio da confirmação laboratorial pelo SUS”, explica Valdemar Rodrigues, coordenador de Vigilância e Saúde da Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros.
Ainda de acordo com Valdemar Rodrigues, as amostras são encaminhadas para o laboratório macrorregional e, posteriormente, vão para a Fundação Ezequiel Dias, em Belo Horizonte, e seguem ainda para a Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro.
“Muitas vezes nós nem ficamos sabendo dos exames feitos nos laboratórios particulares”, fala o coordenador de Vigilância e Saúde. O exame nestes locais custa em torno de R$ 550.
Oitenta e uma amostras de sangue colhidas em pacientes do Norte de Minas Gerais já foram enviadas para a Fiocruz, mas os resultados ainda não foram divulgados. Em Minas Gerais, 50 casos de microcefalia associados ao zika estão sendo investigados.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: InterTV

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Homem é encontrado morto com sinais de perfuração, em Pirapora

(G1) Um jovem de 26 anos foi encontrado morto na manhã desta quinta-feira (04), em Pirapora, com marcas de facadas no peito e no pescoço. Segundo informações da PM, Ednaldo Lopes foi localizado por militares na Rua Adão Jesus Freitas, Bairro São Geraldo, após denúncia anônima.
Ainda de acordo com a Polícia Militar, Ednaldo estava caído ao chão do quintal da casa em que morava. A polícia acredita que ele havia sido morto há algumas horas. Não há informações sobre a motivação do crime ou possíveis suspeitos.
A Polícia Civil vai investigar o caso, e o corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

São João da Ponte ganha subseção da OAB

(Por Fábio Oliva) O presidente da OAB/MG, Antônio Fabrício Gonçalves, instalou nesta sexta-feira (29/1), a 224ª subseção da OAB mineira: São João da Ponte. A cerimônia de instalação foi realizada no plenário do Tribunal do Júri no Fórum Juiz Francisco de Borgia Valle.
Segundo o conselheiro da OAB Montes Claros, a instalação da subseção é um compromisso de campanha, que a diretoria eleita da OAB cumpriu no primeiro mês de mandato. O presidente da subseção de Brasília de Minas, Celso Almeida Filho, destacou o empenho de toda a diretoria seccional para atender os advogados do município.
Rodrigo D’Angelis Gusmão, presidente da 224ª subseção, ressaltou a força dos advogados de São João da Ponte e agradeceu o reconhecimento da seccional mineira aos profissionais do Norte de Minas.
“Este é um dia importante para todos nós. A instalação da subseção proporcionará uma maior interlocução da OAB e sociedade. A OAB atuará para defender as prerrogativas e reafirmar o compromisso de estar presente em todos os municípios do estado”, afirmou Antônio Fabrício.

Posse da diretoria e inauguração da sede
Após a instalação da subseção, a diretoria foi empossa na sala da OAB no município. O padre Márcio Antônio abençoou as instalações que atenderão os advogados. Em seguida foi descerrada a placa de inauguração da sede. Na oportunidade, também foi empossada à diretoria da OAB Jovem da Subseção.
A diretoria da 224ª Subseção é composta ainda pelo vice-presidente, Douglas Fonseca Santos; secretário geral, Wagner Cordeiro Lima; secretário geral adjunto, Dirceu Batista Antunes e pelo tesoureiro, Charles Jefferson Santos.
Participaram da cerimônia o secretário geral adjunto da OAB/MG, Charles Vieira; o diretor tesoureiro adjunto da Seccional , Adriano Cardoso; o Conselheiro Federal , Eliseu Marques; o prefeito de São João da Ponte, Sidney Pereira da Silva; o juiz de Direito da Comarca, Leopoldo Mameluque; o presidente da Câmara de Vereadores da cidade, Geraldo Filogonio da Silva; o presidente da Subseção de Januária, Marcelo Gonzaga; o ex-presidente da Subseção de Montes Claros, Sebastião José Vieira Filho; o advogado Bernardo Brant; além de advogados de São João da Ponte, Brasília de Minas, Januária e Montes Claros.

Correição
Ainda em São João da Ponte, a nova diretoria da OAB/MG participou da Correição Ordinária do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

Após expulsão de famílias de casas, PC prende traficantes no Norte de MG

Oito pessoas foram presas durante operação (Foto: Thiago França / Inter TV)
(G1) Uma investigação que começou com a expulsão de uma família, beneficiada pelo “Minha Casa, Minha Vida”, de um conjunto residencial em Montes Claros (MG) ajudou a Polícia Civil a identificar um grupo criminoso de traficantes de drogas. Depois de seis meses de apuração, oito pessoas foram presas na operação “Unidos do Cárcere”, realizada nesta quinta-feira (4). Foram cumpridos também 11 mandados de busca e apreensão.
O delegado Daniel Botelho, que coordenou a investigação, explica que suspeitou de uma ocorrência envolvendo uma família, que teve a residência invadida e foi forçada a sair de um residencial. O grupo de pessoas que entrou no imóvel estava armado e fez ameaças aos moradores, que tiveram que deixar o lugar.
“Notamos que havia algo de errado, principalmente por causa da violência. Suspeitamos que não se tratava apenas de uma expulsão e começamos a investigar, assim identificamos o grupo e o vínculo dos integrantes com o tráfico”, explica o delegado.
Segundo Daniel Botelho, antes da expulsão, uma das pessoas da família foi abordada algumas vezes pelos investigados. Sem saber o motivo e com medo, procurou por ajuda. As pessoas que moravam na casa não possuem envolvimento com tráfico.
“Quem se opunha as atividades criminosas, era colocado para fora para não atrapalhar. Quando a polícia era acionada esses moradores sofriam sanções, a intenção era impedir que a polícia estivesse no local e atrapalhasse as atividades ilícitas do grupo”, fala.
O delegado destaca ainda que há relatos de que outras famílias também deixaram o lugar após ameaças. “Eles buscavam entorpecentes em Minas Gerais e em outros estados. Em Montes Claros, realizavam a distribuição, comercializando para usuários e também para quem revendia as substâncias”, esclarece Botelho.
De acordo com a investigação, a droga comercializada não era armazenada dentro da casa dos integrantes do grupo. Para dificultar a ação da polícia, a substância era guardada no meio do mato, por exemplo.

Preso tinha projeto de futebol
Segundo as investigações, um dos presos é coordenador de um projeto de futebol na área do residencial onde as famílias moravam.
“Ele atuava repassando informações, ao perceber a presença da polícia na área, avisava. Geralmente, as ações eram frustradas, quando a polícia chegava eles [traficantes] não eram mais localizados”.
O projeto é vinculado ao Montes Claros Futebol Clube. Em nota, a diretoria do clube afirmou que o homem preso não é monitor e não tem vínculo com a escolinha.

Prefeitos pedem volta da CPMF

(Por Marcelo da Fonseca) “Falta dinheiro para pagar o reajuste dos professores.” “Estão atrasados convênios firmados com o governo federal para quitar serviços da saúde.” “É fraquíssima a mobilização dos deputados para defender uma reforma federativa.” “Não existe vontade política por parte da presidente Dilma Rousseff (PT) para atender reivindicações dos municípios.” Não faltaram reclamações no encontro que reuniu, na manhã desa terça-feira (2), em Belo Horizonte, mais de 200 prefeitos mineiros para discutir formas de sair da crise e tirar as contas das prefeituras do vermelho no último ano do mandato dos gestores municipais. Vários prefeitos descartaram pagar o piso mínimo aprovado para os professores e cobraram uma flexibilização na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para evitar problemas judiciais ao deixarem as prefeituras.
E em busca por novas formas de arrecadação, os prefeitos se demonstraram favoráveis ao retorno da CPMF e prometeram uma grande mobilização para convencer os deputados que voltar com o imposto é uma “questão de sobrevivência”. “Temos que assumir esse desgaste com a opinião pública. É difícil defender aumento de imposto em um momento tão complicado, mas é uma questão de sobrevivência. Não adianta fazer marcha em Brasília, ficar em hotéis cinco estrelas, e não ter qualquer retorno”, disse Luiz Rocha (PMDB), prefeito de São Francisco, município do Norte de Minas.
O presidente da AMM, Antônio Júlio, também defendeu a volta da CPMF, mas afirmou que os prefeitos só se mobilizarão para a aprovação do imposto no Congresso se o texto prever uma parte dos recursos para as prefeituras. “Temos condições de apoiar o retorno da CPMF, principalmente por meio da pressão nos deputados. Mas, para isso será preciso uma divisão desse novo tributo. Se for só para ajudar a União, o tributo não resolverá nada”, ressaltou Antônio Júlio.
Com medo de processos judiciais, os administradores municipais vão fazer pressão também para a flexibilização do Lei da Responsabilidade Fiscal.

Em Nova Porteirinha PM apreende munição 'envenenada' com menores

(G1) Dois adolescentes, de 15 de 17 anos, foram detidos com uma arma no Povoado de Paraguaçu, em Nova Porteirinha (MG), nesta quarta-feira (3). Durante a abordagem, os policiais estranharam a coloração da munição, que também foi apreendida com a dupla.
Ao serem questionados, os menores disseram para a Polícia Militar que a cor era resultante do uso de uma substância utilizada na agricultura. A intenção, segundo eles, era que as vítimas que resistissem aos tiros, morressem envenenadas.
De acordo com a PM, os adolescentes, que foram abordados depois de denúncias anônimas, não disseram quem pretendiam matar. Eles foram levados para a delegacia de Janaúba (MG).

Janaúba: Homem é morto com seis tiros no Bairro São Lucas

Um homem, de 45 anos, foi morto com seis tiros, no Bairro São Lucas, em Janaúba (MG), nesta quarta-feira (3). A vítima foi identificada como Pedro Batista Silva de 43 anos.
Uma testemunha contou que ouviu o barulho dos disparos e, ao sair de casa, viu o corpo do homem caído no chão, na Rua São Joaquim. A Polícia Militar acionou uma equipe do Samu, que confirmou a morte.
Segundo a PM, a vítima foi atingida no braço, cabeça, perna, pescoço e na região lombar. Ele tinha passagens por ameaça e porte ilegal de armas. Nenhum suspeito do crime foi preso e a motivação do homicídio é desconhecida. Com mais esse assassinato, Janaúba chega ao seu 2º homicídio em 2016.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com